Design de Produto e Design de Interiores?

Quando se conhece em um primeiro momento o Design, o pensamento sobre a profissão é sempre: “O que é Design?”, depois acabamos descobrindo que o design é tudo, tudo o que nos compõe, tudo o que nos rodeia, na conclusão, tudo o que temos e somos faz parte do design, independente das ramificações que ele tenha.
Quem conhece o design e trabalha com ele sabe que é difícil determinar o que é ou não design, o que compõe o quê, mesmo por que as ramificações desta área são muitas e é difícil determinar algo que seja exclusivo para qualquer segmento, mas dentre tudo, alguns segmentos do design fazem complemento direto a outros, um exemplo gritante disso é o design de interiores e o design de produto.

 

DEFINIÇÕES

Design de produto: O design de produto, também chamado projeto de produto ou design industrial, trabalha com a criação e produção de objetos e produtos tridimensionais com foco para usufruto humano, mas também pode ser para uso animal. Um designer de produto lidará essencialmente com o projeto e produção de bens de consumo ligados à vida cotidiana (como mobiliário, doméstico e urbano, eletrodomésticos, automóveis e outros tipos de veículos, etc) assim com a produção de bens de capital, como máquinas, motores e peças em geral. Wikipédia
Design de Interiores: O design de interiores é uma técnica cenográfica e visual para a composição e decoração de ambientes internos (cômodos de casas, escritórios, palácios etc.).
Consiste na arte e técnica de planejar e organizar espaços, escolhendo e/ou combinando os diversos elementos de um ambiente, estabelecendo relações estéticas e funcionais, em relação ao que se pretende produzir. Wikipédia

HARMONIA ENTRE ELAS

Ambas são profissões que trazem o belo aos olhos, com a necessidade do diferencial, isso não só se baseando pelas enormes mudanças que encontramos hoje, mas com o olhar que nos é apresentado mediante contexto histórico. Quem começa a estudar ambas as profissões, já percebe isso logo no início com a evolução de materiais, de ideais e disposições em relação ao TODO.
Hoje para ambos os seguimentos algumas abordagens são extremamente necessárias, dentre elas nos deparamos com a harmonia, economia, diversificação de materiais e consciência ecológica, afinal, para compor é necessário muito mais que objetos ou olhares, são necessárias ideias, avaliações, e contexto.

Fonte: chocoladesign

Postagens relacionadas
Leave a reply