Casa “caixa” com vista para a imensidão do mar

Sabe aquele velho clichê publicitário que manda o sujeito “pensar fora da caixa”? Esqueça. Pelo menos por uns instantes, a visão desta casa, localizada em Dover Heights, próximo de Sydney, na Austrália, traz à mente justamente a ideia contrária. Vá lá que não estejamos falando de uma caixa literal – embora pareça um grande paralelepípedo, a Holna House é pródiga também em linhas curvas. Mas, com uma vista dessas, graças a uma posição privilegiada sobre uma pedra, a imensidão azul do mar convida a estadias longas, infinitas se fosse possível.

O projeto leva a assinatura dos arquitetos do escritório Durbach Block Jaggers e foi inspirado em algo para lá de intelectual e artístico: uma pintura de Pablo Picasso. Segundo os autores, as quatro estacas inclinadas que sustentam a casa remetem à obra O Banhista, do pintor espanhol. Nos interiores, formas curvas contrastam com as linhas retas da fachada. É o caso da cozinha e da sala de estar, que parecem se integrar com o mar, devido à fachada totalmente envidraçada.

Com dois andares, a residência proporciona uma vista estonteante da costa, por ficar no topo de um penhasco de 70 m de altura, tornando-se praticamente um mirante. No térreo, os cômodos contam com paredes de pedra, ressaltando o toque natural do projeto. Para completar, há terraços em diferentes níveis ao redor da casa que se dão para dois pátios, um jardim e uma piscina com formas arredondadas.

Fonte

Postagens relacionadas
Leave a reply